31/10/2013

Por várias mãos: conto de Machado de Assis vira história em quadrinhos

Alunos do Cemti Didácio Silva participam de projeto que transforma literatura de Machado de Assis em história em quadrinhos, o Didácio HQ

Glenda Uchôa

Escola Didácio Silva - Projeto HQ (Foto:Kalberto Rodrigues)

No começo eram apenas traços sem forma definida, muitas mãos participavam do processo e olhos atentos interpretavam o que as páginas do conto O Imortal, de Machado de Assis, passava aos leitores. Por seis meses, alunos do Cemti Didácio Silva, com orientação do quadrinista Bernardo Aurélio e do professor de artes Patrício Oliveira, participaram da Oficina ‘Didácio HQ’ e transformaram uma obra da literatura machadiana em quadrinhos.

“A Oficina é uma maneira de induzir os alunos à leitura, e não só uma leitura simples, mas interpretativa e aprofundada. Eles criaram um material incrível, mostrando que criar não é reproduzir, criar é construir”, explica entusiasmado o professor de artes do Cemti, Patrício Oliveira.

Para Fernanda Sales, 15 anos, deixar de encontrar os amigos do bairro aos sábados, dia em que aconteciam as aulas da oficina de quadrinhos, nunca foi um sacrifício. Ao unir duas paixões, a leitura e o desenho, Fernanda e cerca de outros 20 alunos se doaram à nova atividade semanal.

“Eu tinha muita vontade de fazer um curso de desenho, mas minha mãe não podia pagar e os cursos são muito longe. A oficina foi uma ótima oportunidade de aprimorar meus traços e aprender coisas novas”, conta a estudante do 1ª ano, Fernanda Sales.

A missão de passar os novos aprendizados ficou a cargo do historiador e quadrinista Bernardo Aurélio. Os alunos criaram, passo a passo, de forma coletiva, os personagens do conto machadiano O Imortal, através de versões e cenários em desenhos. Enquanto alguns faziam o esboço, outros focavam no desenho e, também, nos textos.

Com a atividade, novos talentos foram descobertos. Alison Oliveira, 16 anos, sempre gostou de desenhar, mas nunca se imaginou fazendo quadrinho. Durante o projeto, o garoto aperfeiçoou o talento da arte dos traços e descobriu uma nova forma de trabalhar com a leitura. “Eu já desenhava, mas só que não era tão profissional assim. Também tem o fato de que, geralmente, eu não gostava muito de ler, com a oficina, eu pude transformar a leitura em uma coisa que eu gosto demais, que é desenhar”, relata.

O resultado final da dedicação de alunos e professores é confirmado nas 58 páginas do quadrinho O Imortal. A obra do consagrado escritor brasileiro Machado de Assis agora, através da criação dos alunos do Cemti Didácio Silva, também se transforma em um paradidático em quadrinhos. E os sonhos vão além.

A intenção dos professores é que o material receba uma tiragem de cerca de mil exemplares e que passe a integrar os estudos de alunos do colégio e da comunidade. Associando a arte ao processo educacional, os estudantes despertaram novas possibilidades de linguagens e aprendizado.

Confira aqui o vídeo "Quadrinhos e Machado de Assis" realizado pela Coordenadoria de Comunicação do Estado (CCom) a partir da Oficina Didácio HQ.